12/08/2017

O activismo ou heresia da acção


"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a constroem" (Salmo 127)

Já dissemos em público documento, que devem ser chamados a melhores sentimentos quantos presumam que se possa salvar o mundo por meio daquela que foi justamente designada como a heresia da acção: daquela acção que não tem os seus fundamentos nos auxílios da Graça, e não se serve constantemente dos meios necessários à obtenção da santidade, que Cristo nos proporciona.

Papa Pio XII in «Menti Nostrae», 1950.

4 comentários:

Anónimo disse...

Desculpe pela incompreensão, mas este artigo pretende escolher ser reaccionário a revolucionário, certo?

Reaccionário disse...

Nem uma coisa, nem outra. O artigo pretende mostrar a Doutrina Católica acerca do activismo.

O activismo é a atitude moral que coloca a acção no centro da vida individual e colectiva; não como meio, mas como fim. Resumindo: o activismo é a acção sem a verdade. E isto não é bom, é condenado.

Pedro Oliveira disse...

... a acção independente da verdade, portanto.

Reaccionário disse...

Exactamente.